Pesquisa de Satisfação para Eventos


Mais do que saber apenas, é fundamental compreender o nível de satisfação do seu público para o aprimoramento e a manutenção do seu projeto. Afinal, são os participantes que fazem do seu evento um sucesso. Veja como a utilização de pesquisa de satisfação pode ser uma aliada poderosa para mensurar esta métrica e auxiliar no seu planejamento estratégico de engajamento e fidelização.

PARA QUE SERVE?

A pesquisa de satisfação é uma das principais ferramentas para conhecermos nossos clientes e medirmos o nível de satisfação em relação ao atendimento e serviço prestados.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARA EVENTOS

A pesquisa de satisfação voltada para eventos permitirá ao organizador coletar uma série de informações como opinião e experiência do público sobre o evento, nível de qualidade da programação e do atendimento, condições das instalações em que o evento foi organizado, fluxo de informações e explicações sobre a dinâmica do evento.

Estas são informações valiosas para medir o sucesso do evento, pois ajudam você a identificar os pontos altos e fortes, ou seja, quais itens deram certo e aqueles que precisam de mais atenção.

Após a leitura dos dados coletados na pesquisa é possível também criar um documento de lições aprendidas. Este documento auxiliará o organizador na tomada de decisão para os próximos eventos, com base no conhecimento prévio dos sucessos e fracassos dos eventos anteriores identificados na pesquisa de satisfação.

Quer saber mais sobre o documento de lições aprendidas, nós temos um artigo específico sobre o tema. Clique aqui e confira. Agora, vamos ao principal!

COMO MONTAR UMA BOA PESQUISA.

1. Defina o modelo de perguntas;

2. Defina os temas e quantidade de perguntas;

3. Elabore o questionário;

4. Escolha o canal apropriado.

1.DEFINA O MODELO DE PERGUNTAS

O primeiro passo é definir qual o modelo, pois ele quem vai ditar o padrão de perguntas que você desenvolverá. A estrutura da sua pesquisa pode utilizar perguntas de Sim ou Não, escala de nota (0 a 10), escala de qualidade (ruim, regular, bom, ótimo) ou mesmo perguntas abertas.

Atenção, no geral, perguntas de resposta aberta podem dificultar seu trabalho na hora de condensar as informações para posterior análise dos resultados. O que pode impactar negativamente no seu objetivo. Então, o ideal é deixar um campo aberto para observações ao final da pesquisa, mas utilizar padrões predefinidos para as perguntas.

2.DEFINA OS TEMAS E QUANTIDADE DE PERGUNTAS

É preciso identificar quais informações são necessárias para conseguir atingir o seu objetivo primordial com a pesquisa. Para medir o nível de satisfação do público em um evento, é importante identificar todos os serviços que foram ofertados não só durante o evento, mas também os serviços ofertados antes e depois.

Mas como fazer isso?

Uma boa opção é traçar uma linha do tempo com todos os serviços prestados ao público e utilizá-los como temas centrais das perguntas. Em seguida, identificar os serviços correlatos e inclui-los como subtemas. Os temas são as áreas do serviço que serão abordadas em sua pesquisa, enquanto os subtemas servirão de base para a construção das perguntas. Com esta lista em mãos fica mais fácil definir o número de perguntas que será necessário incluir na pesquisa.

Atenção: é preciso ter cautela para que seu questionário não fique extenso demais, o que fará com que os respondentes desistam antes mesmo de finalizar o processo. Uma dica valiosa é atrelar a participação na pesquisa a algum benefício para o respondente.

3.ELABORE O QUESTIONÁRIO

Definido o modelo de perguntas, as informações necessárias, os temas que serão abordados e a quantidade de perguntas, é hora de colocar a mão na massa! Nossa dica: use linguagem curta, seja direta e simples.

Sabemos o quanto é difícil conseguir que as pessoas participem de pesquisas, então quanto mais simples e fácil a linguagem e menos cansativa e mais dinâmica a pesquisa for, maior a chance de receber as respostas que deseja.

4.ESCOLHA O CANAL APROPRIADO

Pesquisa pronta, chegou o momento de compartilhá-la, mas qual o melhor caminho? Depende: quem é seu público? Qual a faixa etária? Qual o nível de familiaridade com plataformas digitais?

Antes de escolher como disponibilizará a pesquisa para o seu público, primeiro é preciso analisá-lo. Além disso, também é preciso identificar a disponibilidade para responder a pesquisa.

A utilização de formulários online é uma ótima opção, podendo ser enviado por e-mail ou mesmo WhatsApp. Além disso, há várias ferramentas de automação de marketing no mercado que podem auxiliá-lo no processo de segmentação.

Ficou alguma dúvida ou quer compartilhar sua experiência, entre em contato conosco!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

SITE DESENVOLVIDO POR ESTÚDIO RAFAELLA BIAGI